• Leandro Viel

E esse tal de Wi-FI 6?

Atualizado: 8 de ago.

Um guia para você que tem visto novos produtos com esta identificação no mercado e quer entender as diferenças e as vantagens para sua casa e empresa.


Parece que foi ontem que estávamos buscando equipamentos que suportassem as novas velocidades de Internet fornecidas pelas operadoras, hoje a maioria dos planos acima de "100 megas" ou mais. Alguns termos até se popularizaram, como "rede giga" e "antena 5G".


Mas como a tecnologia não para, uma nova evolução da rede sem fio já está entre nós.

Mas antes de entramos nos detalhes, vale aproveitar para contextualizarmos como surgiu esta nomenclatura, bem como se é algo realmente tão novo assim, afinal, onde estavam os Wi-FI 5, 4, 3, ....? Além disso, ainda há dúvidas sobre aplicações e vantagens reais.


A seguir, passaremos por todos esses pontos como um guia simplificado para que possa conhecer mais desta tecnologia e quem sabe, já aproveitá-la.


O porquê do 6 e a confusão com 5G


Não é de hoje que você utiliza uma rede sem fio certo? Bem, então com isso já da para imaginar que ao longo dos anos, essas tecnologias vieram evoluindo gradualmente até o momento atual. No passado, o máximo que você gostaria de saber é se o dispositivo tinha wi-fi ou não, já que especialmente nas empresas, não era hábito existirem muitos computadores sem fio, e para residências ainda menos.


Em paralelo, os fabricantes de equipamentos correm sempre para se atualizar com as tecnologias mais atuais para que não fiquem obsoletos com muita rapidez. Tudo isso, colaborou para que as pessoas fora do ambiente técnico não acompanhassem as mudanças.


No entanto, talvez algum vendedor já tenha falado sobre termos como Wifi N, Wifi AC, 5G, 2G, 1 antena, 5 antenas, quebra-parede e por aí vai. Quando usamos estas letras, nos referimos ao nome oficial do padrão da rede sem fio, no caso 802.11n, 802.11ac por exemplo. Estes padrões evoluíram com o tempo, em sequencia, e para facilitar essa sopa de letrinhas, foi definido uma numeração para cada nova tecnologia, sem a necessidade de lembrar do nome oficial.


Não se tornou oficial, no entanto para chegar no 4 ainda tivemos antes:

  • Wi-Fi 3: 802.11g/a

  • Wi-Fi 2: 802.11b

  • Wi-Fi 1: 802.11

Quando foi lançado o Wifi 5, o mais popular atualmente, este trouxe um salto importante no uso das tecnologias wireless ao utilizar a faixa de frequência de 5GHz (daí o seu vendedor falar de 5G e AC) com transmissões na faixa de 1Gbps.


Mas '5G' não tem relação com o outro 5G, recém implantado no Brasil pelas operadoras móveis. Se a confusão parasse nos nomes, tudo bem, mas há pessoas acreditando que uma tecnologia substitui a outra, e na verdade essa evolução das redes, independentemente de nomes, se complementarão. Mas isso será um tema para outro post em breve.


Como funciona e quais as vantagens do Wi-Fi 6?

Futuro: Sim, já temos mais por vir

BÔNUS: Aspectos técnicos para quem deseja se aprofundar no Wi-FI 6


 

Como funciona e quais as vantagens do Wi-Fi 6


Apesar da evolução que trouxe o Wi-FI 5, cada dia mais há novos dispositivos se conectando à rede, seja no ambiente corporativo ou mesmo residencial quando falamos de casas inteligentes.


Faça as contas, quantos dispositivos possui hoje conectado à rede da sua casa? Notebook, smartphone, relógio, TV, assistentes por voz, impressora e provavelmente já alguns eletrodomésticos. Multiplique pelas pessoas que moram nela. É isso e cada dia mais.


Para lidar com este volume maior de dispositivos, e também de dados que surgiram com aplicações como streaming e jogos, que o Wi-Fi 6 chega para fazer a diferença. Está calculado uma capacidade de até 4x mais dispositivos conectados sem perder qualidade de transmissão.


Ainda sim, teremos também uma melhoria na velocidade, espera-se que a capacidade de transmissão seja dobrada em comparação ao padrão anterior.


No quesito latência (alô gamers) há uma expectativa de redução de 75% e no geral se espera chegar a uma paridade com conexões cabeadas em todos os aspectos.


Outros pontos a se mencionar, é o 1) novo protocolo de segurança WPA3 que dificultará a quebra de senha por exemplo e 2) a economia de bateria, sim, a rede sem fio consome muita bateria do seu celular, e agora no Wi-FI 6 foi incorporado um novo recurso que faz um uso mais eficiente da comunicação somente acionando o dispositivo quando for realmente necessário, isso ajudará no consumo do seu aparelho.


E já posso utilizar? Como mencionamos inicialmente, várias marcas já vem disponibilizando seus equipamentos com a nova tecnologia. Os padrões de Wi-Fi são sempre compatíveis entre si, portanto, se gostar de possuir sempre o que há de mais novo no mercado, já poderá providenciar uma antena sem fio Wi-Fi6 por exemplo, mas se o que conectar a ela não possuir ainda a tecnologia, você não estará usando todo seu potencial.


Ta, mas e como funciona? Bem, se todas essas vantagens + a informação de que bastarão equipamentos compatíveis para uso da nova tecnologia não foram suficientes para sua curiosidade, é porque deseja um pouco mais de informação técnica. Siga mais um pouco a leitura :)


Futuro: Sim, já temos mais por vir.


Um pouco acima vimos até a nomenclatura do Wi-FI 7, no entanto, ainda está em desenvolvimento e falaremos dela aqui quando for efetivamente homologada, o que já se diz no entanto, é que será 3x mais eficiente que inclusive a mais atual no momento que falaremos agora: W-FI 6E


O WI-FI 6E pode-se dizer ser um complemento de sua versão 6, porém, inaugurando uma nova faixa de transmissão: 6Ghz. Isso permitirá ainda menos interferências e uma capacidade de transmissão de dados ainda maior e em maior quantidade de dispositivos.


No entanto quando se fala de utilizar novas faixas de frequência, o país em questão e seu órgão regulador, precisam analisar e liberar o uso da faixa para que sejam efetivamente homologados para uso. Por hora no Brasil, ainda não há uma resposta da Anatel sobre prazos.


Não existe almoço grátis. Apesar desse incremento de uma nova faixa, a contrapartida é que para o alto volume de transmissão serão necessárias mais antenas para uma cobertura efetiva, já que a distância coberta será menor devido a alta frequência (diga nos comentários se você sabe explicar o motivo 😊).


BÔNUS: Aspectos técnicos para quem deseja se aprofundar no Wi-FI 6


O Wi-Fi 6 usa o 1024-QAM para fornecer um sinal com mais dados (proporcionando mais eficiência) e um canal de 160 MHz para fornecer um canal mais amplo para acelerar a conexão. Com 1024-QAM, cada symbol carrega 10 bits em vez de 8 bits, melhorando a velocidade bruta em 25% em comparação com o 802.11ac 256-QAM.


O padrão Wi-Fi 6 também usa uplink / downlink 8x8, MU-MIMO, OFDMA e BSS Color para fornecer capacidade até 4x maior e lidar com mais dispositivos.


Com o MU-MIMO tradicional, vários usuários podem acessar o roteador simultaneamente sem nenhuma redução perceptível na qualidade da largura de banda - até certo ponto. No entanto, com 8 x 8 MU-MIMO, mais de 8 fluxos estão disponíveis para os usuários escolherem. E enquanto o MU-MIMO 802.11ac funciona apenas para downloads, o MU-MIMO 8 x ​​8 funciona com uploads e downloads.


O OFDM é um symbol que transmite dados. Ele divide seus dados entre subportadoras menores para maior estabilidade e cobertura mais ampla. O AX WiFi usa um symbol OFDM 4x mais longo para criar 4x mais subportadoras. Por esse motivo, o symbol OFDM mais longo do Wi-Fi 6 oferece maior cobertura e o retorna 11% mais rápido


E quando falamos em interferência das redes sem fio, elas são reais e cada dia mais comuns pelo número de antenas próximas de outras empresas ou vizinhos e isso pode causar problemas com o sinal sem fio. BSS (Estação de serviço básica) Color, marca os quadros das redes vizinhas para que o seu roteador possa ignorá-los.


Por fim, vale destacar o Target Wake Time (TWT) que permite que os dispositivos negociem quando e com que frequência acordarão para enviar ou receber dados, aumentando o tempo de suspensão do dispositivo e melhorando substancialmente a vida útil da bateria para dispositivos móveis e IoT.

 

Gostou do conteúdo? Comente abaixo para debatermos mais sobre o Wi-FI 6 e compartilhe se achou interessante.


Fontes: cisco.com | intel.com.br | tp-link.com | wi-fi.org

12 visualizações0 comentário